DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

quinta-feira, 13 de julho de 2017

COM SECA, ESCULTURA DE 12 METROS DE ALTURA QUE FICAVA SOB A ÁGUA APARECE EM BANCO DE AREIA NO RIO SÃO FRANCISCO

Escultura 'Nego D'água, antes e depois da baixa do Rio São Francisco, em Juazeiro (Foto: Reprodução/ TV São Francisco)
A baixa do Rio São Francisco, causada por uma das piores estiagens dos últimos 100 anos, em Juazeiro, norte da Bahia, fez a escultura "Nego D’Água" aparecer na superfície da areia, quando antes ficava sob a água. A estrutura tem 12 metros de altura.

"Nunca imaginei que eu viria andando para o Nego D'água, porque a gente vinha de barco. Com essa seca toda aí, isso dói no coração e na alma”, lamenta o pescador Erenildo de Souza.

A seca mudou a paisagem das ilhas da região, com muitos bancos de areia e pedras que surgiram no rodeadouro nos últimos anos. O pescador afima ainda que a falta de vazão reduziu a diversidade de peixes no Velho Chico.

"Geralmente a gente pegava quatro espécies de peixe. Agora a gente só pega o 'pacu'. Então, o 'curimatá', o 'piau cascadura' e o 'piau cabeçudo' a gente não pega mais", conta Erenildo.


A seca no rio tem mudado também a rotina de quem costuma pegar as barcas que fazem travessia entre Juazeiro e Petrolina. Nas últimas semanas, os passageiros precisam esperar, porque as embarcações estão com dificuldade para navegar. A profundidade no trecho de navegação, que chega a mais de 10 metros em tempos de cheia, reduziu para pouco mais de 5 metros.
G1/BAHIA
Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS