DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

FORMOSA-BA: REALIZADA MISSA DE 30 DIAS DE FALECIMENTO DE ‘FABINHO SANFONEIRO’

Na tarde desta segunda-feira (09/01), houve na igreja católica do Povoado de Formosa (município de Macururé-BA) a celebração  de uma missa de 30 dias em memória de Fábio Júnio Rodrigues dos Santos (conhecido por Fabinho), que nós deixou muito jovem, mas seguindo as ordens de Deus.

Essa cerimônia teve início às 15h00m na Capela do Sagrado Coração de Jesus, no povoado, sendo presidida pelo padre Marcílio Reis e Concelebrada pelo o pároco José Raimundo, para um público que acabou lotando a igreja, fazendo-se presentes familiares e amigos de várias localidades.

Depois da celebração, houve algumas homenagens a Fabinho, desde expressão oral, musical-instrumental, até a exposição de vídeo com imagens dele juntamente com familiares e amigos.

 

DURANTE LEITURA DE MENSAGEM EM HOMENAGEM A FABINHO
DURANTE MUSICAS EM HOMENAGENS A FABINHO
DURANTE EXIBIÇÃO DE VÍDEO
Durante muitos anos, Fabinho alegrou muita gente com a sua arte na musica, onde participou como cantor, sanfoneiro e tecladista de grupos, como: Fofoqueira do Forró (Formosa), DDN, Mel de Enxú e Naldinho Beira Rio (Macururé) e participação na Banda 1000 Graus de Santa Luz – BA. Ele casou-se com Beatriz Silva em 2005, tendo como fruto Maria Eduarda que está com 11 anos.

Em junho de 2013, após participar de um show na cidade de Macururé, ao retornar para a sua residência guiando sua motocicleta, pela BR-116, Fabinho foi atropelado e ficou hospitalizado no HGE, em Salvador-BA, por mais de um mês e quinze dias, lutando pela vida. Após ter alta hospitalar, ele foi recepcionado com muita festa no Povoado Formosa e na comunidade de Chorrochozinho, onde o mesmo residia. Fabinho vinha se recuperando, inclusive fez algumas apresentações com o seu teclado, como exemplo durante a virada de ano de 2015, o seu primeiro encontro com o público pós-acidente, ou seja, a volta aos palcos. Esse fato acabou transformando aquele instante em lágrimas de emoção.

Ainda tinha o sonho por vim, que era o de ser pai novamente, mas infelizmente Gabrielzinho não veio ao mundo com vida e mais recentemente, seguindo as ordens de Deus, Fabinho também nos deixou.

E mais uma tristeza ocorreu na família, Maria Jucimeire Rodrigues dos Santos, conhecida por Meire, irmã de Fabinho, que residia em Rodelas-BA, 6 dias após a morte dele acabou vindo também a falecer. Ela da mesma forma foi lembrada durante a missa.
 
“Chegou e partiu, amou e foi amado deixou saudades e para sempre será lembrado”.
 

Frase colocada em camisa que o a homenageou
PORTAL FORMOSA
Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS