DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

quarta-feira, 2 de março de 2016

EM NOVE DIAS, POLÍCIA RECEBEU MAIS DE 40 DENÚNCIAS SOBRE O CASO BEATRIZ

Número aumentou depois da divulgação do retrato falado do suspeito. Disque denúncia oferece R$ 10 mil por informações do suspeito.
Após nove dias de divulgação do retrato falado do suspeito de ter assassinado a menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, durante uma festa no colégio Nossa Senhora Auxiliadora, o disque denúncia da Polícia Civil (PC) já recebeu 43 ligações com informações sobre o caso.

Antes da divulgação, a PC havia registrado apenas dez ligações. Para facilitar a comunicação entre a polícia, população e possíveis testemunhas, 
foi criado um Disque-Denúncia. Quem tiver informações sobre o suspeito ou algum esclarecimento que ajude a elucidar o crime, pode entrar em contato através do número (81) 3719-4545 e 81 3421-9595 ou pelo e-mail www.disquedenunciape.gov.br.

A recompensa para as pessoas que tenham novas informações que auxiliem o trabalho da polícia na busca pelo autor do crime é de R$ 10 mil. O anonimato do denunciante será mantido.

Na última semana, um número de whatsapp também foi disponibilizado para que convidados da formatura enviem vídeos e fotos da festa que possam ajudar nas investigações. O contato pode ser feito pelo telefone (87) 98137.3902
Crime ocorreu no colégio Nossa Senhora Auxiliadora (Foto: Taisa Alencar / G1)
CASO BEATRIZ
Beatriz foi morta no dia 10 de dezembro, com cerca de 42 facadas, durante uma aula da saudade das turmas do terceiro ano. A criança foi encontrada em uma sala de material esportivo que estava desativada. A faca utilizada no crime estava cravada no corpo da criança. 
O chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Antônio Barros, disse que o crime é de difícil resolução.
G1/PETROLINA
Postar um comentário

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS